Provendo Liderança Em Um Mundo Digital - Michael Izza

fonte da imagem:http://www.mdprovedor.com.br/

A profissão contábil está mudando com o crescente impacto da tecnologia no ambiente de negócios. O Instituto de Contadores Certificados da Inglaterra e País de Gales - ICCIPG, cuja sigla em inglês é ICAEW, acredita que a profissão precisa estar pronta para adaptar-se a essas mudanças, de modo a permanecer relevante e prover serviços valiosos numa economia digital.


A tecnologia digital está mudando rapidamente o ambiente de negócios. E está, agora, no coração da maioria das operações de negócios, estratégia e riscos. Impacta de forma crescente na profissão contábil, apresentando oportunidades de aumentar o valor oferecido aos clientes e aos negócios, mas também aumentando os riscos de longo prazo por reduzir a relevância desses profissionais ou, até, sua marginalização.


A Faculdade de Tecnologia da Informação do ICCIPG publicou um relatório que apresenta linhas gerais de como os profissionais precisam pensar sobre o futuro conduzido pela tecnologia e como precisam trabalhar juntos para alcançar isto na prática. "Provendo Liderança Em Um Mundo Digital" traz consigo vários temas acerca da tecnologia e o seu impacto na profissão.


O relatório registra como as novas tecnologias estão sendo aplicadas. Ele foca em três áreas da tecnologia que têm particular relevância. Primeiro, considerando que a contabilidade está baseada em dados financeiros, competências melhoradas em dados, incluindo big data e analytics, terão impacto significativo. A importância dos dados também enfatiza a necessidade de uma boa segurança cibernética. Segundo, tecnologias tais como informações na nuvem, celulares e mídias sociais estão mudando profundamente a maneira com a qual interagimos com clientes e negócios. Terceiro, novas tecnologias financeiras, incluindo moedas eletrônicas (bitcoin, por exemplo) e livros-razão virtuais, também terão significativa relevância para os serviços financeiros e áreas correlatas à contabilidade.


Na base destas tendências tecnológicas, vemos muitos exemplos de inovação através da profissão contábil. Contabilidade nas nuvens agora é dominante em muitos países, permitindo uma grande colaboração entre contador e cliente. As grandes firmas de auditoria estão investindo em novas competências e em serviços e análise de dados para melhorar o seu processo de auditoria. A cybersegurança veio a preencher a agenda corporativa na sequência de falhas em dados de larga escala, criando novas oportunidades para serviços de garantia e consultoria. Empresas de serviços financeiros estão olhando seriamente para as tecnologias, tais como livros-razão de bitcoins (blockchain) para melhorar eficiências. Inovações em dinheiro móvel estão transformando o conceito de inclusão financeira.


Essas oportunidades foram enfatizadas em um discurso proferido pela representante da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, Kara Stein, no Salão dos Contadores Certificados da ICCIPG em 2015, sobre a disruptura digital no mercado de capitais. Tirando partido de quatro temas: segurança cibernética, big data, negócios sem fronteiras e novos modelos de negócios, ela desafiou a profissão a adicionar mais valor à economia estabelecida digitalmente. Novas fontes de dados poderiam possibilitar uma maior garantia sobre dados não-financeiros. A segurança cibernética apresenta oportunidades para novos e importantes serviços. Auditoria em um mundo de dados em tempo real teria que ser inteiramente repensada para adicionar mais valor.


Logo, não há carência de ideias e inovação na profissão contábil. Contudo, existem desafios de longo prazo. Em particular, devemos nos certificar que os contadores têm as habilidades para entregar novos serviços e que poderão tirar proveito das novas ondas de automação.


Melhorias na inteligência artificial permitem grande nível de automação de vários serviços de escrituração e conformidade, induzindo a sérios receios acerca dos empregos no futuro. Claro que automação não é uma nova profissão – a introdução de rotinas automatizadas de trabalho contábil mudou o que os contadores fazem. Como resultado, permanecemos muito otimistas acerca do futuro e da profissão e vemos a automação como uma oportunidade de focar em trabalhos de maior valor adicionado.


Somado a isso, existem novos competidores potenciais da indústria de tecnologia, tanto da comunidade de startups, como de companhias estabelecidas tentando estender o seu alcance. O movimento de fintechs (finanças com tecnologia), por exemplo, está criando muitas inovações interessantes que competem com bancos estabelecidos e instituições financeiras. As companhias maiores estão estabelecendo parcerias ou adquirindo empresas de tecnologia para aumentar suas capacidades. Empresas menores também têm a oportunidade de usar redes e infraestrutura digital para expandir os seus horizontes.


A contabilidade precisa responder a estes desafios e a inovação promovida por contadores autônomos ou organizações está no cerne de um futuro bem sucedido. Mas a carreira também precisa trabalhar junto (unida) para apoiar estas ambições. Poderia haver uma sensibilização pela mudança e apoio de contadores autônomos para construir as habilidades e a confiança nas novas tecnologias. Trabalhando colaborativamente para apoiar o desenvolvimento de novos mercados ou serviços. Também precisamos trabalhar com organismos reguladores e normatizadores para alcançar mudanças mais profundas onde seja necessário.


O ICCIPG tem uma longa tradição de apoiar os seus membros em questões tecnológicas através de suas Faculdades de Tecnologia da Informação. Também queremos trabalhar com outros que estiverem interessados em tecnologia a fim de compartilhar experiência e visões dos nossos membros, bem como apoiar o processo de mudança. Nosso trabalho em segurança cibernética demonstra a capacidade potencial da colaboração, estabelecendo parcerias com empresas, órgãos governamentais, associações industriais e outros para compartilhar conhecimento, desenvolver abordagens consistentes e ajudar os negócios a entender estas questões.


O futuro da profissão se mostra como dos mais excitantes, mas somente se adotarmos novas tecnologias e focarmos no valor que podemos oferecer, aos negócios e aos nossos clientes, como resultado.


-----------------------------------------------------------------------------

Notas:


1. Michael Izza é o chefe executivo do ICAEW - Instituto de Contadores Certificados da Inglaterra e País de Gales, desde 2006. Izza é ex membro do Fórum Econômico de Pequenas Empresas do governo britânico. Entre 1997 e 2001, foi diretor administrativo e diretor financeiro do Spring Group Ltda. Izza estagiou como contador na Coopers & Lybrand. É diplomado em direito pela Universidade de Durham.


2. Este artigo foi gentilmente traduzido por Sandro Robson Pontes, contador da Fazenda Estadual de Santa Catarina, a partir do original "Providing Leadership in a Digital World", publicado no Reino Unido, em 2016.


3. A postagem desta tradução foi autorizada, de forma gratuita, para publicação on-line, exclusivamente neste espaço, pelo ICAEW - Instituto de Contadores Certificados da Inglaterra e País de Gales, localizado em Londres, Inglaterra, não sendo permitida sua reprodução ou impressão sem a expressa autorização do citado Instituto.


4. O ICAEW não é responsável pela exatidão ou qualidade desta tradução.